• Lúcia Campos
  • A TCC
  • Quando Intervir

Lúcia Campos

Psicóloga formada pela Universidade de Cuiabá (UNIC), atua, principalmente, com questões relacionadas à criança e ao adolescente sob a perspectiva da Terapia Cognitivo Comportamental.

Últimas Participações:

- Crisis? What Crisis? How to develop your cognitive potential and optimize your personal and professional performance
- Neurocognitive Assessment in Cognitive Therapy
- Introductory Course of Cognitive Therapy
- VII Encontro Interestadual de Enfrentamento à Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes da Região Centro-Oeste
- Violência Doméstica – Infância e Adolescência
- O Luto no Indivíduo e na Família
- Morte e Luto
- XVIII Jornada de Psiquiatria do Centro-Oeste e XV Jornada Mato-Grossense de Psiquiatria – “Desafios Atuais em Psiquiatria” 

A Terapia Cognitivo Comportamental


A Psicoterapia Cognitivo Comportamental trabalha com as conexões entre o que uma pessoa pensa sobre si mesma ou sobre uma situação, e como isso afeta a maneira como ela age.

É uma forma de terapia que encoraja a ação. Tem como referencial o sofrimento da criança e como objetivo ajudá-la a encontrar caminhos para sentir-se melhor.
 

"O modo como agimos ou nos comportamos pode afetar profundamente nossos padrões de pensamento e nossas emoções". (WRIGHT, J. e COLS, 2008, p. 15).
 

ALGUMAS VANTAGENS DA TERAPIA COGNITIVO COMPORTAMENTAL?

Para lidar com essas preocupações da vida a Psicoterapia Cognitivo Comportamental desenvolve na criança ou adolescente meios para lidar com o mundo a sua volta de forma mais saldável, como por exemplo:

  • Melhoria significativa do comportamento;
  • O adolescente será capacitado a atingir um entendimento de seus problemas e descobrir novas formas de pensar e comportar-se;
  • Promove o bom relacionamento entre pais e filhos;
  • As sessões são oportunidades para que a criança ou adolescente fale de seus medos, seus desejos, pensamentos e sentimentos;
  • Fornece apoio aos pais, cuidadores, funcionários da escola, etc.

Situações Que Identificam A Necessidade Da Intervenção Psicológica:

  • Irritabilidade
  • Impulsividade
  • Problemas de aprendizado e baixo rendimento escolar
  • Hiperatividade e inquietação
  • Retraimento
  • Agressividade
  • Desobediência
  • Conflitos interpessoais
  • Luto e perdas
  • Transtornos alimentares
  • Abusos sexual, físico e psicológico
  • Perda ou diminuição de prazer e interesse em atividades antes consideradas agradáveis
  • Raiva de si mesmo
  • Dificuldade de concentração e em tomar decisões
  • Alteração de sono
  • Enurese e/ou ecoprese diurna e noturna
  • Ansiedades e medos
  • Isolamento
  • Mudança de cidade
  • Chegada de um irmãozinho
  • Recusar-se a ir à escola repentinamente
  • Excesso de necessidade de contato com mãe ou pai
  • Recusa em estar próximo de uma pessoa específica
  • Pedidos frequentes para dormir com os pais